Gifted : the monolingualism of corporate social responsability

Ações de Responsabilidade Social Corporativa são normalmente retratadas como narrativas de histórias de sucesso. Um estudo quasi-etnográfico no Senegal fornece a oportunidade para questionar isso. Primeiro, uma doação de computadores de um país do norte é descrita com o enredo e vocabulário usuais....

Full description

Saved in:
Main Authors: MORICEAU, Jean-Luc, GUERILLOT, Geraldine
Format: Períodico
Language:Português
Published: 2012
Subjects:
Online Access:https://acervo.enap.gov.br/cgi-bin/koha/opac-detail.pl?biblionumber=45339
Tags: Add Tag
No Tags, Be the first to tag this record!
Summary:Ações de Responsabilidade Social Corporativa são normalmente retratadas como narrativas de histórias de sucesso. Um estudo quasi-etnográfico no Senegal fornece a oportunidade para questionar isso. Primeiro, uma doação de computadores de um país do norte é descrita com o enredo e vocabulário usuais. Posteriormente, uma visita ao depósito de lixo senegalês faz esta história balbuciar e levanta questões sobre o que lá acontece e como podemos conhecer e representa-lo (tanto como representação, quanto como voz). Um momento significativo em uma entrevista revela as ambiguidades de posicionamentos e as dificuldades de se expressar em outra linguagem. A linguagem RSC é descrita como um monolinguismo, impondo vocabulário e gramática para o que é dito e pensado. Este é um monolinguismo do outro (um sendo monolinguismo do outro). Algumas conseqüências de tal monolinguismo são examinadas, concluindo que há uma necessidade de ação quanto a essa linguagem única. Mais de uma linguagem é necessária para falar sobre RSC